Garanta o sexo na cozinha

Na Inglaterra foi criado o Dia Nacional do Orgasmo. Isso mesmo, os ingleses decidiram homenagear o orgasmo – esse desconhecido para tantas mulheres – dedicando-lhe o dia 31 de julho. A idéia partiu da Ann Summers, uma das maiores redes de sex shop do país. O motivo? Chamar a atenção para o surpreendente resultado de uma pesquisa: 80% das inglesas confessaram fingir o orgasmo durante as relaçoes sexuais.
Quer fugir dessa estatística? Garanta o sexo na cozinha! Aí vai uma dieta com oito alimentos que têm impacto direto na sua vida sexual. Eles afetam seus hormônios e garantem energia extra para aventuras entre os lençóis. Além disso, alguns deles estimulam o sistema nervoso central e podem até acelerar um pouquinho os batimentos do coração. Experimente!

melAlém de ser uma ótima fonte de boro, mineral que ajuda o organismo a metabolizar e utilizar o estrógeno (hormônio sexual feminino), o mel é doce e estimula a produção de serotonina, um neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Sem falar que, espalhado em partes estratégicas do corpo, o mel pode fazer sua noite ficar ainda mais saborosa…

nozesO óleo das nozes é uma das gorduras vegetais que produzem o bom colesterol, essencial para os hormônios sexuais. Por isso, mesmo se você ou seu namorado estejam fazendo uma dieta com baixos teores de gordura, corte apenas a de origem animal, mas mantenha a de origem vegetal. Caso contrário, vocês podem notar uma certa queda na libido.

cerealDe acordo com estudos realizados nos Estados Unidos, esse cereal rico em fibras solúveis aumenta a quantidade de testosterona disponível no sangue. Esse é o hormônio responsável pelo orgasmo, tanto no homem quanto na mulher.

molusco O molusco merece mesmo a fama de afrodisíaco. A ostra e todos os outros frutos do mar contêm minerais que são componentes essenciais dos hormônios sexuais. Os minerais também são vitais para otimizar o funcionamento do cérebro e do sistema nervoso.

comida japonesaTambém são fontes de minerais e de iodo, que ajuda no funcionamento da tireóide. Algumas mulheres sofrem perda de libido devido a um hipotiroidismo mínimo (a tireóide trabalha devagar), não detectado nos testes de laboratório. Ótima desculpa para pedir comida japonesa.

chocolateÉ a mesma história do mel. Doce, ele estimula a produção de serotonina, que ajuda a transmitir os impulsos nervosos e proporciona sensação de prazer. Além disso, o chocolate é classificado como alimento sensual por causa de sua textura e perfume. Também estão nessa categoria cacau, sorvete, caldas de queijo e de chocolate. Dá para se lambuzar!

ovoRico em vitamina A e proteína, o ovo espanta o desânimo, ajudando o organismo a combater o stress e fazendo você estar sempre disposta – inclusive na cama. Outros alimentos (espinafre, ervilha, semente de girassol, batata, leite e peixe), fontes de vitaminas do complexo B, também podem ajudar nessa tarefa.

bifeUm belo bife e os frutos do mar são boas fontes de zinco. Esse elemento segura a produção de prolactina, um hormônio originado na glândula pituitária que, em excesso, pode causar disfunções sexuais. Além disso, o zinco também participa da produção de esperma.